Arquivo para a Pai Tag

Carl Gustav Jung: o Pai da Psiquiatria Analítica

Boa tarde, pessoal!

Há 136 anos, exatamente no dia 26 de julho de 1875, nascia na Suíça, o pequeno Carl Gustav Jung. Filho de um reverendo e uma dona de casa, Jung sempre esteve bastante conectado à filosofia e à religião e, por isso, grande parte de seus pensamentos possuem influencia com estes assuntos.

Já na faculdade de Medicina, ele começou a se interessar por fenômenos psíquicos. Em 1900 Jung passou a ser interno na Clínica Psiquiatrica Bugholzli, localizada em Zurique.

Em 1904, o já psiquiatra formado montou um laboratório experimental onde criou o método de associação de palavras como forma de diagnóstico psiquiátrico, reestruturado e usado por inúmeros profissionais até hoje.

Com a criação do método, Jung foi se tornando conhecido dentro do cenário médico da Suíça. Em 1905, ele se torna um dos professores do curso de Psiquiatria na Universidade de Zurique onde inicia seu relacionamento com Sigmund Freud, um dos mais prestigiados psiquiatras do mundo.

Apesar das ideias e objetivos em comuns, a relação dos dois chegou ao fim quando as diferenças de ideologias e pesquisas se expandem. Enquanto Freud atribuía traumas sexuais como potencializador de problemas psiquiátricos, Jung preferia utilizar os fenômenos espirituais como fontes de estudo. Neste sentido, Jung se destacou por seus pensamentos oníricos, relacionados ao significado e interpretação de sonhos. O psiquiatra desenvolveu uma técnica para estudar o inconsciente humano.

Entenda mais sobre as pesquisas oníticas de Jung:

Atualmente, Jung é considerado o Pai da Psicologia Analítica e o legado de suas pesquisas e técnicas permanece vivo até hoje e influencia diversos campos científicos como sociologia, filosofia, antropologia e psicologia.

Veja abaixo o documentário “Carl Gustav Jung e a Jornada para o Auto-Descobrimento”

Parte 1

Parte 2

Ainda neste ano, a Sony Pictures prevê lançar o filme “A Dangerous Method”, ainda sem nome em português, baseado na peça The Talking Cure, de Christopher Hampton, que romanceia fatos e acompanha a relação dos pais da psicanálise, Jung e Freud, com a russa Sabina Spielrein (Keira Knightley), uma das primeiras mulheres psicanalistas da história, que foi paciente no hospital onde Jung trabalhava, em Zurique.

 

The Dangerous Method